31 de ago de 2015

De novo

Parece um ciclo sem fim. Sempre que me sinto confiante pra seguir em frente e começar outra história o fim é o próximo passo. Fomos criados a imaginar que os filmes são como na vida real, tudo cor de rosa e cheio de perfeição. Onde todas as nossas expectativas irão se tornar realidade. Mas não vai. Não vai mesmo. 

E o que você faz? Tenta esquecer de novo, mas o sentimento teima em ficar ali fincado no peito mesmo você tentando expulsá-lo. Parece impossível no momento, porquê tudo faz com que ele volte. É um vai e volta que você para pra pensar se vai conseguir aguentar isso tudo, mas você sabe que existe dor pior do que a que você está sentindo e todos dizem isso, você tenta colocar isso na cabeça pra ver se esquece mais rápido, mas parece que só piora e tudo volta com mais força e assim vai. Parece que nunca termina. Você tenta dizer pra todo mundo o que você está sentindo e parece que ninguém consegue te entender. A única alternativa é escutar um "você vai superar" e tentar colocar isso também na sua cabeça só pra ver se virá verdade mais rápido. 

Enquanto isso você vê de longe a outra pessoa sendo feliz e você tenta ver algo bom nisso tudo, talvez ele não fosse a pessoa certa pra você, mas na sua cabeça parece que ele era o certo no momento. Você não consegue entender se sente mesmo isso tudo ou se sua cabeça está brincando com seus sentimentos, fazendo você sentir as dores de alguém que ama, mas na verdade, tudo estava apenas na sua cabeça. Você começa a ficar confusa, não sabe se criou todo aquele sentimento e um esteriótipo de uma pessoa que você desejava ter. Não sabe se fica em silêncio ou se briga com todo mundo por não entender nada do que você está sentindo. Seria tão legal transmitir sua dor para as outra pessoa, pra todos terem uma ideia do que você sentia. Mas ainda não inventaram uma máquina para isso, não é? 

Você começa a se sentir sozinha e parece que se isolar é a única alternativa. Se sente culpada por todas as coisas que falou, mas na verdade, a culpa nunca foi sua. Não dá pra contar nos dedos quantas vezes eu fiz isso e essa é mais uma delas. Eu acho que nesse caminho todo eu estou me perdendo, sabe? Eu não sei mais qual caminho seguir e minha dor cada vez parece aumentar. Talvez algum dia eu entenda o porquê de tudo isso, entre no blog e leia todas as coisas que escrevi e apaguei, e veja que nada disso aqui me pertence mais. E veja que todas as dores que tive me ensinaram a ser o que serei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário foi enviado. Obrigada.